top of page

MONSTERS NA SERRA CATARINENSE: QUE ROLEM AS PEDRAS (Parte 1/3)

Tudo bem, Monsters?

Das melhores coisas que ocorreram com a criação da confraria, a descoberta dos velhos amigos de infância foi a mais importante. De repente, passamos a contar com o apoio, com a alegria, com a presença de pessoas que se revelaram, a um só tempo, companheiros de jornada e de estudo.

Isso fez com que logo surgissem projetos que pudessem unir o desejo de conhecer mais a respeito do vinho com a oportunidade de estreitar os laços entre os confrades. Foi assim com o Vinho Monsters e também com essa viagem, planejada para explorar novas áreas da vitivinicultura, dessa vez nas Serras de Santa Catarina.

Em um dos nossos eventos, a Valéria Frias e o Nei, eu e minha linda editora começamos a desenvolver a ideia de uma viagem de enoturismo. Entre idas e vindas, decidimos seguir as rotas das vinícolas de São Joaquim e das cachoeiras de Urubici. Definido o destino, aquele gaúcho pequenininho e sua amada Cleuda juntariam-se à tripulação em São Joaquim, e lá fomos nós...

Viagem Monsters tem muita logística. Nei e Valéria partiram de Niterói, com escala em Santos, onde foram recebidos em grande estilo na varanda da Nani, ou da Cris, ou da Cristinane, sei lá. Na varanda do Pedro, para ficar mais fácil...

Degustamos alguns rótulos e combinamos que a reunião virtual da Confraria seria ali mesmo, no regresso da viagem.

No dia seguinte, partimos. A viagem era para a Serra Catarinense, vocês sabem, mas quem resiste a uma vinícola na beira da estrada. Antes mesmo de chegar a Curitiba, encontramos a Érica para uma visita à Vinícola Família Fardo, do seu Ambrósio. Ele compra as uvas em SC e vinifica lá. No seu terreno, planta uvas de mesa e outras culturas, que distribui entre as pessoas de baixa renda da região.

Entre "trinas e vinhos", pudemos desfrutar do sonho daquele cara que começou com um tanque de vinho Bordô, porque era ordem da esposa dele, e que hoje faz um pouco de tudo, O Malvasia é qualquer coisa de bom. Passamos lá no regresso para comprar algumas garrafas. Deu tempo pra Érica demonstrar conhecimento na produção de espumantes "sur lie".

Nós e o Seu Ambrósio Fardo. A VF tirou a foto.


Falando nela, nossa confreira planejou dois eventos para esse trecho da viagem. O primeiro foi uma noite de "Tapas e Pintxos" no apartamento dela, muito legal, com alguns amigos, conversas divertidas e bons vinhos. Degustamos várias iguarias espanholas e catalãs(uma lula deliciosa). Demos risada com o Guido, netinho da Érica, aprontando pra todo lado. Evento MONSTERS, enfim...

No dia seguinte, um almoço na Vinícola Araucária, onde degustamos rótulos Poty e Angustifólia, muito agradáveis. A Araucária produz a própria uva. Provamos o Chardonnay, o Merlot e o Cabernet Sauvignon. Mais algumas garrafas na mala. O lugar é muito bonito. Vale a visita...


Ficamos em Curitiba por mais dois dias, fazendo visitas a familiares. De volta à estrada fizemos uma paradinha para o almoço em Itapema, nesse visual "mais ou menos" que vocês estão vendo aí do lado,

Depois, seguimos para Lauro Muller, no pé da Serra do Rio do Rastro, que marcaria o início do trecho São Joaquim, mas essa história eu conto amanhã...


Como eu falei do Vinho Monsters lá em cima, vou republicar a crônica que escrevi quando escolhemos os vinhos que seriam embarricados.


Saudações Vínicas!


38 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 Comments


Espetacular Jayme. Parece revivermos aqueles momentos. E nos preparemos para VV, em JAN 23!!!

Like

Sempre muito bom!!!!!!!!!

Like

Reinaldo Lino
Reinaldo Lino
Nov 20, 2022

Muito legal. Parece que viajamos com vocês!! ❤️🍷❤️🍷

Like
bottom of page